Pesquisa da Alelo identifica comportamento dos trabalhadores ao realizar compras de alimentos  


Levantamento aponta diferenças de gastos e preferências por estabelecimentos comerciais de acordo com gênero, estado civil, idade e região.



São Paulo, 27 de dezembro de 2017 – Onde e como os trabalhadores costumam fazer suas compras semanais? A Alelo, bandeira especializada em benefícios e gestão de despesas corporativas, levantou dados sobre a média de gastos e preferências dos trabalhadores ao adquirir alimentos em mercados, açougues, padarias ou atacados, segundo sua faixa etária, gênero, estado civil, região e período do dia.

 

Os trabalhadores mais velhos gastam cerca de 34,53% a mais que trabalhadores mais jovens quando fazem suas compras: profissionais de 17 a 24 anos gastam, em média, R$ 43,95 a cada compra de alimentos, enquanto as pessoas acima de 25 anos gastam R$ 59,12. Foi constatado ainda que quanto mais jovem é o trabalhador, maior sua preferência por comprar em padarias: 3,11% das pessoas de 17 a 24 anos optam por esses locais, 2,59% das pessoas de 25 a 40 anos têm a mesma preferência, 2,43% das pessoas de 41 a 60 também e 2,53% dos trabalhadores de 61 a 70 anos compram em padarias.

 

O levantamento também mostra que 12,23% dos trabalhadores solteiros realizam suas compras em atacados, número maior em comparação aos casados, com 11,61%. Os trabalhadores solteiros costumam gastar mais ao comprar comida para casa, com cerca de R$ 58,81 - 7,97% maior em relação aos casados, que têm um gasto de R$ 54,47.

 

A pesquisa também indica que os homens gastam em média 15,34% a mais que as mulheres ao abastecerem suas despensas: eles gastam cerca de R$60,13, enquanto elas têm um gasto médio de R$ 52,13.

 

Nota-se ainda que há uma variação no consumo de acordo com o período do dia, havendo um aumento de 69% entre o valor médio gasto em cada ida às compras de manhã (R$ 48,84) e à noite (R$ 82,62). Entretanto, o maior volume de compras ocorre no final da tarde com 40,98% dos gastos nesse período, o que representa o valor médio de R$ 60,01.

 

Ao analisar o gasto médio das regiões, percebe-se que os trabalhadores de todo o Brasil costumam gastar mais no período da noite: o Nordeste se destaca por apresentar um valor médio maior, de R$ 99,74, seguido pelo Norte com R$ 91,26, Sudeste com R$ 81,54, Centro-Oeste com cerca de R$ 78,38 e, por fim, o Sul com R$ 76,79.

 

O levantamento foi realizado entre junho e agosto de 2017 e foram considerados somente dias da semana (segunda-feira a sexta-feira). A pesquisa foi feita na base de usuários da Alelo, que compreende cerca de 8 milhões de pessoas em todo o Brasil.

 

Sobre a Alelo

 

A Alelo é uma bandeira especializada em benefícios para os segmentos de alimentação, cultura, transporte e saúde. Com mais de quatorze anos de história, é, desde 2013, líder no setor de benefícios pelo Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT) do Ministério do Trabalho e Emprego. A Alelo conta com a confiança de 100 mil empresas-clientes, 8 milhões de usuários e com a maior rede de estabelecimentos comerciais afiliados do Brasil. Entre os produtos e serviços oferecidos, estão Alelo RefeiçãoAlelo AlimentaçãoAlelo NatalAlelo ProntoAlelo CulturaAlelo AutoAlelo Vale-TransporteAlelo Flex Car e cartões pré-pagos Alelo DespesasAlelo Pagamentos e Alelo Premiação.


Contatos à imprensa - Alelo

FSB Comunicação

Larissa Normande - 11 3165-9596 / 99370-2761 – larissa.normande@fsb.com.br

Natalia Faria - 11 3165-9731 / 99370-2761 – natalia.faria@fsb.com.br