Consumo em restaurantes ainda é o mais afetado pela pandemia

 

Na 1ª quinzena de maio, índice de consumo, realizado pela Fipe e Alelo, apontou queda de 61,2% no número de transações e de 44,9% no valor gasto nesses estabelecimentos. No mesmo período de abril, os registros apontavam redução de 67,7% e 56,7%, respectivamente

 

 

São Paulo, 03 de junho de 2020 - A Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), em parceria com a Alelo, bandeira especializada em benefícios, incentivos e gestão de despesas corporativas, apresenta dados atualizados da 1ª quinzena de maio, a respeito dos impactos da COVID-19 sobre os Índices de Consumo em Supermercados (ICS) e os Índices de Consumo em Restaurantes (ICR).

 

Esta segunda divulgação é baseada em dados diários de transações realizadas em todo o território nacional, entre 1 de janeiro de 2018 e 16 de maio 2020. Os índices foram elaborados a partir de informações sobre a utilização dos cartões Alelo Alimentação e Alelo Refeição, incluindo volume e valor das transações, bem como o número de estabelecimentos comerciais que efetivaram vendas através desses meios de pagamento.

 

A análise dos Índices de Consumo em Restaurantes (ICR), incluindo bares, lanchonetes, padarias, além de serviços de entrega (delivery) e retirada em balcão/para viagem (pick-up), indica que o setor ainda sente os impactos negativos das medidas restritivas, inicialmente registradas na segunda quinzena de março.

 

De acordo com o último levantamento, referentes à 1ª quinzena de maio, foram registradas reduções de 61,2% no número de transações, de 44,9%, no valor dessas operações, e de 25,7%, na quantidade de estabelecimentos que receberam pagamentos nesse período (percentuais calculados em relação às respectivas médias de todas as primeiras quinzenas de 2019).

 

Os resultados, embora inferiores aos relatados em períodos anteriores, ainda representam impactos significativos sobre as atividades e estabelecimentos desse segmento. Para fins comparativos, na 1ª. quinzena de abril, intervalo temporal em que os impactos negativos foram mais expressivos, os Índices de Consumo em Restaurantes (ICR) evidenciaram reduções de 67,7% no volume de transações, 56,7% nos valores dessas operações e 40,3% no total de estabelecimentos que realizaram vendas mediadas pelo benefício alimentação.

 

“Os números mostram que os restaurantes e outros estabelecimentos comerciais que oferecem refeição continuam sofrendo de forma aguda com os efeitos da pandemia, apesar de observarmos uma leve redução na queda do movimento que observamos nas quinzenas anteriores”, afirma Eduardo Zylberstajn, pesquisador da Fipe.

 

Já a avaliação dos Índices de Consumo em Supermercados (ICS) durante a 1ª quinzena de maio identificou uma redução de 9,2% no número de transações realizadas (em comparação com a média das primeiras quinzenas de 2019). Esse resultado ocorre após registro de queda de 19,2%, na 1ª quinzena de abril, e de um recuo de 11,8%, no período seguinte. Vale notar, em contraponto, que o valor das transações realizadas em supermercados aumentou 6,8% na 1ª quinzena de maio (também em relação à média das primeiras quinzenas de 2019), após registrar uma queda de 4,9%, na 1ª quinzena de abril, aumento de 7,5%, no período seguinte.

 

“Percebemos que a movimentação nesses estabelecimentos que envolvem, além dos supermercados, quitandas, mercearias, hortifrútis e sacolões tem se repetido, desde o início das medidas restritivas na segunda quinzenal de março. As pessoas estão indo menos vezes, por isso a redução no volume de transações, mas, quando vão, compram mais, o que justifica o aumento dos valores gastos”, comenta Cesário Nakamura, CEO da Alelo.

 

Os Índices de Consumo em Supermercados (ICS) e os Índices de Consumo em Restaurantes (ICR) são atualizados e divulgados quinzenalmente pela Fipe e Alelo.

 

Metodologia dos índices

Todos os índices foram elaborados e depurados com base em critérios estatísticos para garantir a focalização, a consistência e a interpretação dos resultados ao longo do tempo:

 

  • Amostra: Todos os índices são calculados a partir de dados diários de transações realizadas em estabelecimentos comerciais distribuídos por todo o território nacional, entre 1 de janeiro de 2018 e 16 de maio de 2020.
  • Valores atípicos: Para evitar oscilações nos índices decorrentes de eventuais entradas ou saídas de empregadores de grande porte na base de dados, observações associadas a empresas que se enquadram nesses critérios foram desconsideradas nos cálculos.
  • Sazonalidade: foram adotados os seguintes procedimentos para mitigar a influência de fatores sazonais: (i) cálculo de média móvel de 7 dias (dados do dia observado e dos 6 dias anteriores a ele), eliminando assim os efeitos dos dias úteis e finais de semana sobre as séries; (ii) identificação e filtragem de fatores sazonais relacionados ao comportamento das séries em dias específicos dentro de cada mês (1º dia, 5º dia, 10º dia...), por conta do calendário de recarga e distribuição temporal do uso dos benefícios nos estabelecimentos no período.
  • Frequência: todos os índices são apresentados com frequência diária para todo o período disponível da amostra, tendo por referência (base 100) a média diária dos respectivos valores em janeiro de 2018.

 

Sobre a Fipe

A Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas – Fipe é uma organização de direito privado, sem fins lucrativos, criada em 1973. Entre seus objetivos está o apoio ao Departamento de Economia da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-USP). Possui, hoje, destacada atuação nas áreas de ensino, projetos, pesquisa e desenvolvimento de indicadores econômicos e financeiros.

 

Sobre a Alelo

A Alelo é uma bandeira especializada em benefícios, gestão de despesas corporativas e incentivos, atuando nos segmentos de alimentação, cultura, transporte e saúde. Com mais de quinze anos de história, é, desde 2013, líder no setor de benefícios pelo Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT), da Secretária do Trabalho no Ministério da Economia. A Alelo conta com a confiança de 100 mil empresas-clientes, 8 milhões de usuários e com a maior rede de estabelecimentos comerciais afiliados do Brasil. Entre os produtos e serviços oferecidos, estão Alelo Refeição, Alelo Alimentação, Alelo Natal, Alelo Multibenefícios, Alelo Mobilidade, Alelo Auto, Alelo Gestão de VT, Alelo Cultura e cartões pré-pagos Alelo Despesas, Alelo Pagamentos e Alelo Premiação e Veloe.

 

Contatos à imprensa Alelo

Regina Sanches

(11) 3165-9666

(11) 94524-6859

regina.sanches@fsb.com.br

 

Alessandra Carvalho

(11) 3165-9585

alessandra.carvalho@fsb.com.br